Você fala hebraico?

Não.

Cheguei aqui com um vocabulário

Agora retomei meus estudos no Ulpan Gordon, além de usar o Duolingo (aplicativo) que ajuda bastante. Como eu já aprendi um básico do básico anteriormente, as primeiras aulas foram fáceis. Já agora…

Viver em Israel sem saber hebraico é impossível, pelo menos para mim. Sim, muitas pessoas falam inglês. Sim, brasileiros estão por toda parte. Mas não é a mesma coisa.

Se você for a um restaurante no centro, é bem provável que você encontre atendentes que falem inglês, além de um cardápio em inglês. Mas se decidir ir na vendinha de hummus em Yafo, pode ser que não tenha a mesma sorte. Em último caso, a mímica é sempre uma boa saída.

Algumas palavras você vai aprendendo no dia a dia, ao ver as pessoas utilizando em seu devido contexto. Uma das palavras que eu mais gosto é “Nág” (נהג), que significa “motorista”. Ao gritar dentro do ônibus, ela se torna o nosso famoso “vai descer”.

Quando eu tento falar com alguém que não sabe inglês, eu vou arriscando meu hebraico super básico (que envolve basicamente números e comida) para tentar conseguir o que preciso. Geralmente funciona. O problema é que começar uma conversa em hebraico pode dar a entender que eu sei mais do que aquilo, aí complica a situação.

Uma das frases que eu mais usei aqui é: “Ani lo medaberet ivrit” ( אני לא מדברת עברית), que signfica “eu não falo hebraico”.

17909510_1516368841729325_1476001367_n

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s