Yom HaZikaron e Yom HaAtzmaut

No início da noite do dia 30 de abril, deu-se início ao Yom Hazikaron. Assim como Yom HaShoah, é um dia de lembrança. Dessa vez, a todos os soldados que morreram nas guerras desde o início da construção de Israel, assim como as vítimas do terrorismo que assola o país.

Às 20h00 do dia 30, uma sirene com duração de 1 minuto ecoou no país, carros e pessoas pararam em lembrança. Todo o comércio também foi encerrado no início da noite. Eu havia ido com meus colegas de classe do Ulpan para a rua e, ao final, fui para casa.

yom
Foto: Myy Jeraffi

Na manhã seguinte, mais precisamente às 11h00, a sirene soou novamente. Dessa vez eu estava no escritório, e todos fomos para o “quintal” da casa e nos reunimos em silêncio. Em seguida, algumas pessoas leram histórias de pessoas que perderam a vida. Infelizmente, não foram poucos.

No início da noite de 1 de maio começou o dia mais feliz do país: o dia da independência de Israel. É um dia de comemoração e alegria, justamente após um dia de tamanha tristeza. Pode parecer não tem sentido, mas com alguma reflexão, é possível entender. Deixo essa reflexão por conta de cada um.

18280184_1540904489275760_946730376_n

Houve uma grande festa, com shows e fogos de artifício (maravilhosos) na Kikar Rabin. A maioria das pessoas na rua eram crianças e adolescente, todos cheios de energia e alegria comemorando os 69 anos de Israel. Bandeiras e adereços com sua imagem eram vistos por toda parte. Na hora da fome rolou aquele hambúrguer vegetariano do Burger King porque eu mereço e o falafel era caro.

Foi de fato uma festa muito animada, e é interessante pensar que o país tem só 69 anos. Em termos de comparação, a cidade de São Paulo tem 463 anos!

avioes
Na manhã seguinte, houve uma “apresentação” com aviões, e fui com meus amigos ver da praia. Foi bem divertido, apesar de algumas vezes parecer que eles só queriam mostrar sua enorme coleção de aviões.